JVT Championship 8 é sucesso com show de lutas. Débora Ferreira vence na luta principal

DEBORA

Débora e sua equipe vibram com a vitória no JVT 8

Definitivamente, Caxias do Sul se coloca como um dos maiores polos de lutas do sul do Brasil. Após a oitava edição do já tradicional JVT Championship realizada nesse sábado, 16, não restam mais dúvidas quanto a isso. Promovido por Jorge Velho, o público que lotou as dependências do Ginásio do Vascão vibrou do primeiro ao último golpe desferido dentro do octógono.

Os duelos, 11 ao todo, iniciam com combates de Muaythai e K-1, chegando aos confrontos de MMA. Em todos os combates, invariavelmente, onde estavam envolvidos atletas locais, a torcida se manifestava de forma entusiasmada.

Débora Ferreira vence mais uma

Um ano após a sua última luta em Caxias do Sul, a atleta Peso Mosca Débora Ferreira (5v-1d) tinha um motivo a mais para estar plenamente focada ao ver a porta do octógono ser fechada. O relógio avançada pelos primeiros minutos do domingo quando Débora e Paula Vieira da Silva “Elétrica” (2v-2d) iniciaram a luta principal no JVT Championship 8. Fazendo jus ao seu apelido, Paula Vieira avançou de forma “elétrica” para cima de Débora Ferreira que, entretanto, teve calma suficiente para dominar a situação.

Levando o combate para a sua zona de conforto, Débora passou a desferir fortes joelhadas e chutes em Paula, fazendo com que a lutadora do Paraná fosse ao solo, obrigando o árbitro central a decretar o fim do combate com pouco mais de 3 minutos de primeiro round. Emocionada, Débora Ferreira não se continha de tanta alegria, pois voltou a reencontrar as vitórias após amargar um insucesso em sua última luta.

Juscelino “Pará” chega a sexta vitória

Se a luta principal colocou frente a frente uma gaúcha contra uma parananense, a co-luta principal da noite caxiense avançou nesse quesito. Contando com o forte apoio da torcida local, Juscelino Ferreira “Pará” teve como adversário o Tupi Guarani Lorival “Júnior Índio”, vindo do Paraná.  Apesar da superiodade de Pará, o seu adversário vendeu caro a derrota, mostrando garra e determinação, mesmo quando atingido no nariz no primeiro round, o que determinou um sangramente incessante. Mesmo com a interferência médica, o sangue insistia em correr e Lorival mantinha o seu ímpeto.

Apesar disso, passava da metade do duelo quando Juscelino passou a desferir potentes golpes em Lorival, fazendo com que a luta chegasse ao seu final. Com mais essa vitória, Juscelino “Pará” anotou a sua sexta vitória no MMA profisisonal, mantendo-se invicto.

O submission da “trocadora” Carolina Karasek

A atleta da cidade gaúcha de Harmonia Carolina Karasek escreveu o seu nome no esporte gaúcho como uma das mais completas lutadoras de Muaythai, sendo considerada como uma “trocadora” por excelência. Mas, mostrando que no MMA o uso de apenas uma variável é o caminho para uma carreira de insucessos, Carolina Karasek vem mostrando a cada nova luta um novo arsenal de posições. No duelo contra Claúdia Vasconcellos foi exatamente isso o que público pode ver. Mostrando uma evolução técnica no seu jogo de solo, Carolina, tanto por cima ou mesmo tendo Cláudia em sua guarda, teve calma para pensar as posições e dominar a luta.

Faltava menos de 60 segundos para o término do assalto de número um quando a posição que Carolina Karasek já vinha trabalhando apareceu de forma justa. Aplicando um arm-lock em sua oponente, Karasek apagou o fantasma da derrota de sua última luta profissional e anotou a sua quarta vitória.

Finalizações rápidas

Atleta de Caxias do Sul, Silas Robson voltou a subir no octógono do JVT Championship. Dono de um Jiu Jitsu de alto nível, o seu adversário, Marlon Santos, tinha no Muaythai o seu ponto forte. Mas após alguns instantes de estudo, rapidamente Silas quedou Marlon e pegou as suas costas. Passo seguinte foi espalhar o frango e dominar o pescoço. Resultado: mais uma rápida finalização para o seu cartel.

Abrindo os trabalhos do Mixed Martial Arts no JVT Championship 8, o Peso Galo Sérgio Henrique mostrou que os seus treinos de Arte Suave vem rendendo os resultados esperados. No duelo que Sérgio travou contra o serrano Adrison Cardoso, ficou nítido a sua evolução. A todo instante Sérgio Henrique buscava uma finalização para cima de seu adversário, tendo o seu foco nos braços de Adrison. Ainda no primeiro round, a estratégia surtiu o efeito desejado. Com um justo arm-lock continua invicto no MMA, agora com a sua quinta vitória.

Única luta de Pesos Pesados do card, Leandro Xavier e Luis Nei Gomes colocaram a prova as estruturas do octógono do JVT. Após uma breve trocação, Xavier rapidamente levou Gomes para o chão, onde pegou as costas e não precisou de muito esforço para conseguir envolver o pescoço do seu oponente e obrigá-lo a sinalizar a desistência.

Muaythai e K-1 de alto nível

Além dos combates de MMA, o JVT Championship é conhecido por colocar duelos de Muaythai e K-1 no seu card. E, mais uma vez, o público acompanhou dois belos combates, repletos de técnica por parte dos atletas que subiram no octógono.

Pelas regras do Muaythai, Willian Fernandes da Silva teve como oponente o experiente Leandro Machado, que completou a sua 50ª luta. Apesar de um profundo ferimento no seu rosto, Machado continuou a andar para frente, onde encontrava um Willian firme e repleto de técnicas. Ao fim dos 5 rounds regulamentares, a vitória foi dada para o lutador Willian Fernandes da Silva, que vibrou muito com a sua torcida presente no Ginásio do Vascão.

Já o caxiense Rodrigo Velho e o porto-alegrense Guilherme “Ceará” Sanchos protagonizaram, pelas regras do K-1, outro grande combate. Ao fim dos 3 rounds, a vitória ficou com o caxiense. Destaque para a homenagem prestada pelo lutador Guilherme “Ceará” ao recém falecido atleta André Machado. Ceará entrou no octógono usando a camiseta da equipe de Machado, bem como com a sua conhecida música tema “The Wild Boys”.

Confira os resultados completos do JVT Championship 8:

MMA

– Débora Ferreira (Klin Team) venceu Paula Vieira da Silva “Elétrica” (Gentilini Fighters) – TKO – 3’06” R1

– Juscelino Ferreira Caetano “Pará” (Training/Mota Team) venceu Lorival Lourenço “Júnior Índio” (Gentilini Fighters/Luzz Arena) – TKO – 2’42” R2

– Silas Robson (Training/Giovanni Reis) venceu Marlon Santos (Team Pimentel/ASM De Lariva) – Finalização (Mata Leão) – 1’32” R1

– Carolina Karasek (Spartacus Team) venceu Cláudia Vasconcellos (Clube da Luta) – Finalização (Arm Lock) – 4’03” R1

– Leandro Xavier (Spartacus Team) venceu Luis Nei Gomes (EquipeLions) – Finalização (Mata Leão) – 2’52” R1

– Alexandre Pit (Astra Fight Team) venceu David Rodrigues (Klin Team) – TKO – 2’29” R3

– Igor Mieres (Garra Team) venceu Willian Alves “Gralha” (Sombra Team) – TKO – 3’27” R2

– Pesos Penas: Leandro Barbosa (Jorge Velho Team/Uega) venceu Gabriel Velho (Training) – Decisão Dividida

– Sérgio Henrique (Thai Fighters) venceu Adrison Cardoso (War Velasques Team) – Finalização (arm Lock) – 2’53” R1

K-1

– Rodrigo Velho (Academia Training) venceu Guilherme “Ceará” Sanches (Ceará Team)

Muaythai

– Willian Fernandes da Silva (Equipe DK1 Shamo) venceu Leandro Machado (Scorpion Muaythai)

Anúncios

One Response to JVT Championship 8 é sucesso com show de lutas. Débora Ferreira vence na luta principal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: