UFC Porto Alegre, para não ser esquecido pelos fãs gaúchos, para não ser lembrado pelos atletas brazucas. Pezão é nocauteado na luta principal

Frank Mir vence Pezão no UFC Porto Alegre por nocaute (Foto: Wander Roberto/Inovafoto)

Todos os ingressos vendidos com antecedência, lutas com resultados surpreendentes e muita emoção dentro e fora do octógono. Esses foram os ingredientes que marcaram a chegada do maior evento de MMA na capital mais ao sul do Brasil.

O UFC Fight Night Silva vs. Mir entrou para a história esportiva gaúcha, apesar de alguns “menos votados” o classificarem de “estética da morte”.  Em que pese os resultados terem sido em sua maioria desfavoráveis aos atletas verde-amarelo, o público vibrou a cada golpe desferido.

A tão acirrada rivalidade esportiva entre Brasil e Argentina foi esquecida na noite desse domingo, 22. Quando se poderia imaginar um ginásio lotado poderia ovacionar e empurrar um “hermano” como se tal fosse um gaúcho? Esse foi um pontos marcantes da primeira vez que o UFC aportou em Porto Alegre.

Mir apaga sequência de derrotas

O relógio já marcava as primeiras horas de segunda-feira quando o ex-campeão dos Pesos Pesados do UFC Frank Mir (17v-9d) teve o seu braço direito erguido em triunfo.  Em um duelo relâmpago, Mir nocauteou o brasileiro Antônio “Pezão” após acertar um duro golpe de esquerda que levou o ex-desafiante ao trono dos Pesados ao solo.

Apesar de estar vindo de 4 derrotas, Frank Mir mostrou que ainda é um dos grandes nomes do esporte. Com a força dos seus golpes, Mir acabou com as chances de Antônio Pezão castigando-o no ground’n’pound, fazendo com que o árbitro central acabasse com o duelo quando o cronômetro marcava apenas 1min40seg.

Velocidade e técnica marcou co-luta principal

Segundo todos os analistas, o confronto entre o brasileiro Edson Barboza e o norte-americano Michael Johnson pela divisão dos Leves, teria tudo para ser considerada a melhor luta da noite, com vantagem para o brasileiro. E todos estavam “quase” corretos.

Um duelo com muita técnica e troca de golpes precisos entre os lutadores foi a tônica durante os 3 assaltos regulamntares. Não fosse pelo fato de Johnson estar em uma noite melhor, os analistas teriam acertado 100%. Com o duelo sendo decidido pelas papeletas dos 3 juízes laterais, a vitória por unanimidade foi apontada para Michael Johnson, que alcançou a sua 16ª vitória, sendo a quarta na sequência.

Nocautes param brasileiros

Sempre sorridente e simpático, o americano Sam Alvey conquistou o público com o seu jeitão, mesmo encarando um adversário brasileiro, o campeão do TUF Brasil Cesar “Mutante” Ferreira. Sofrendo com os chutes e socos desferidos por Mutante, o Peso Médio Alvey precisou de apenas uma oportunidade para estampar um sorriso mais largo ainda dentro do octógono. Com pouco mais de 3 minutos e meio de luta, Mutante foi brutalmente nocauteado.

Nocaute também marcou a passagem de William Patolino por Porto Alegre. O Meio Médio foi derrotado pelo canadense Matt Dwyer, que lhe acertou um plástico Super Man Punch. Com a potência do soco, Dwyer derrubou Patolino e terminou o trabalho com o brasileiro caído de bruços na lona.

Apenas 3 triunfos brasileiros

Com 10 representantes do MMA nacional subindo no octógono montado no Ginásio Gigantinho, era possível imaginar uma grande noite de vitórias verde-amarela no UFC Porto Alegre. Entretanto, o resultado alcançado foi de apenas 30%, com 3 lutadores vencendo.

No card principal, o amazonense Adriano Martins derrotou o russo Rustam Khabilov na decisão dividida dos juízes, após os 3 rounds. Igual resultado obtiveram Douglas D’Silva e Ivan Batman que venceram, respectivamente, Cody Gibson e Josh Shockley

Confira os resultados completos do UFC Fight Night: Pezão vs. Mir:

– Estados Unidos Frank Mir venceu Brasil Antônio Pezão – Nocaute (Socos e Cotoveladas) – 1’40” R1

– Estados Unidos Michael Johnson venceu Brasil Edson Barboza –  Decisão Unânime (29-28, 30-27 e 30-27)

– Estados Unidos Sam Alvey venceu Brasil Cézar Ferreira – Nocaute (socos) – 3’34” R1

– Brasil Adriano Martins venceu Rússia Rustam Khabilov – Decisão Dividida (29-28, 28-29 e 29-28)

– Estados Unidos Frankie Saenz venceu Brasil Iuri Alcântara – Decisão Unânime (30-27, 30,27 e 29-28)

– Argentina Santiago Ponzinibbio venceu Estados Unidos Sean Strickland – Decisão Unânime (30-27, 30-27 e 30-27)

– Estados Unidos Marion Reneau venceu Brasil Jéssica Andrade – Finalização (Triângulo) – 1’54” R1

– Canadá Matt Dwyer venceu Brasil William Macario – Nocaute (Superman Punch) – 3’14” R1

– Estados Unidos Mike de la Torre venceu Brasil Tiago dos Santos – Nocaute Técnico (Socos) – 2’59” R1

– Brasil Douglas D’Silva venceu Estados Unidos Cody Gibson – Decisão Unânime (29-28, 30-27 e 29-28)

– Brasil Ivan Jorge venceu Estados Unidos Josh Shockley – Decisão Unânime (29-28, 29-28 e 29-28)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: