Porto Alegre já respira UFC. O Peso Leve Rustam Khabilov finaliza seu camp na capital gaúcha.

Khabilov

Rustam Khabilov já está em Porto Alegre para o UFC

Chegando pelo vez primeira na capital farroupilha no próximo dia 22, o maior evento de MMA do planeta acontece no Ginásio Gigantinho. E Porto Alegre já tem motivos para viver o UFC Fight Night: Pezão vr. Mir.

Escalado para encarar o brasileiro Adriano Martins (26v-7d), o lutador russo Rustam “Tiger” Khabilov (17v-2d), da divisão dos Pesos Leves, já está presente em Porto Alegre para finalizar a sua preparação. Em coletiva de imprensa realizada no centro do tatame da Boxer MMA, o atleta conversou com a imprensa sobre a sua carreira, treinos e sobre o seu futuro no UFC.

A escolha por chegar em Porto Alegre com bastante antecedência teve como objetivo principal propiciar ao atleta uma melhor adaptação ao clima do verão porto-alegrense e ao fuso horário.

Eu cheguei em Porto Alegre com mais antecedência em razão da diferença de temperatura do Brasil e da Rússia. Quero me adaptar bem ao clima, pois aqui está muito quente, para não cansar rápido durante a luta. Além disso, a diferença de horário entre a Rússia e Brasil é de cinco horas. Quero estar bem adaptado até o dia da luta.

Disposto a apagar a sua única derrota no UFC, Khabilov centraliza a reta final da sua preparação nas instalações da Boxer MMA, uma das principais equipes de MMA do sul do Brasil.

A estrutura que encontrei aqui na Boxer MMA foi excelente. Todos na equipe estão me ajudando nessa estapa final do seu camp. Quero agradecer ao Mestre Fabiano pela recepção e pelos treinos que teremos até o dia da luta.

Sobre o combate contra Adriano Martins, Rustam Khabilov teceu elogios ao jogo do brasileiro. “Eu acho que ele tem um boxe muito bom, ele tem poder de nocaute, esse é o jogo dele”, afirmou o lutador russo.

Questionado sobre o segredo do sucesso dos atletas do Daguestão, o lutador foi enfático em sua resposta, monstrando que a cultura esportiva é algo que vem desde a infância, com muita ênfase dos esportes de contato. Ressaltando o crescimento do MMA em sua terra local.

O segredo é muito treinamento. No Daguestão todos começamos a treinar desde crianças, o esporte está no nosso sangue. Durante muito tempo não tinhamos conhecimento do MMA, treinavamos apenas wrestling, boxe e outros esportes. Agora temos muitos ginásio e muitas pessoas tem demonstrado interesse no MMA após a minha entrada no UFC. As pessoas adoram o MMA, é algo que está crescendo muito no Daguestão. E o nosso segredo é treinar muito.

Com 28 anos de idade e nove como profissional de MMA, Rustam Khabilov tem como a sua Arte Marcial de origem o Sambo, onde é graduado como Mestre. Como quase todos os seus compatriotas que migraram para o MMA, o Sambo é o seu diferencial dentro do cage, esporte que Khabilov considera muito próximo do mixed martial arts.

O Sambo e o MMA são muito parecidos, ambos tem socos, quedas, submission, todos os ingredientes do MMA. Vários atletas que eram do primeiro time do Sambo estão migrando para o MMA. O Sambo é muito similar ao MMA. As outras artes tiveram que se adaptar ao MMA, enquanto o Sambo está mais perto do mixed martial arts.

Questionado sobre os crescentes casos de doping no MMA, o russo foi curto e grosso. “É muito ruim para o esporte. Treinamos 3, 4 meses para encarar um adversário e o seu oponente, após 2, 3  rounds, está inteiro. Isso é injusto. É muito ruim para o esporte, para quem trabalha limpo, quem treina. O adversário volta do córner como se estivesse iniciando o primeiro round.” disse Rustam. “Espero que o UFC continue com a sua política de punições contra quem joga sujo”, finalizou o lutador.

Como não poderia deixar de ser, o atleta que treina há quatro anos com o americano Greg Jackson, foi questionado sobre a importância de Fedor Emilianenko para a nossa geração dos atletas russos.

Fedor foi o melhor lutador de seu tempo. Não vejo ninguém entre os Pesos Pesados com mãos rápidas como ele. Ele tem um excelente Sambo, quedas, chutes, tem um bom Jiu Jitsu. Ele tem tudo. No tempo dele, ele foi o melhor lutador. Hoje não tem ninguém como ele.

O atleta, que faz a sua quinta luta na organização, venceu os seus primeiros 3 duelos contra Vinc Pichel, Yancy Medeiros e Jorge Masvidal. Sua única derrota no UFC foi no combate contra Benson Henderson, quando fez a luta principal do evento em junho passado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: