Destaque na trocação no RS, Jean Terres afirma: “Um dia serei o top 1 do mundo”

Jean ao lado de seu pai e incentivador José Terres

Um dos principais nomes do cenário gaúcho do Muay Thai, o jovem Jean Terres (Collision Fight/Terres Combate) vem se destacando a cada nova luta.

Jean, com apenas 19 anos, tem em seu pai José Terres um grande incentivador. Faixa Preta da Arte Marcial coreana Taekwondo e de Kickboxing, José já treinava seu filho desde criança. “Desde criança, o meu pai me puxa, mas aos quando estava com 11, 12 anos comecei no Hapkido, arte que treinei por 3 anos, chegando a competir em muitos campeonatos, até mesmo no Mundial da modalidade”, disse o jovem lutador de Soledade.

Mas foi quando parou com o Hapkido que Jean Terres encontrou a Arte que tem feito o seu nome nos esportes no Rio Grande do Sul.

– Quando parei de treinar Hapkido e comecei a focar no Muay Thai, foi nesse momento que vi que o que eu queria ser mesmo era um lutador. – Afirmou Terres.

Com dez lutas na carreira e sem conhecer o gosto amargo da derrota (apenas sua primeira luta foi declarada sem resultado), dois combates, em especial, marcaram a carreira do jovem lutador. “Tenho duas lutas marcantes na minha carreira no Muay Thai até o momento. A minha terceira luta contra o Cesar Dias, onde ele estava com 70kg e eu com apenas 53kg, onde nós travamos uma baita guerra, com 4 rounds de trocação até o fim. E a outra luta que eu destaco, foi a  minha ultima luta contra o André Lopes, no Collision Fight 7, que foi sensacional” comentou o lutador.

Jean Terres em um show de Muay Thai contra André Lopes

E quando se fala em duelo entre os jovens talentos da trocação no Rio Grande do Sul, o esperado combate entre Jean Terres e Douglas Menna (Muay Thai Combat/Pelotas) é sempre lembrado. Por duas vezes marcada, a luta entre ambos acabou não ocorrendo. Em 2013, uma lesão tirou Terres do confronto. Já em 2014, a convocação de “Menninha” para representar o Brasil no Mundial de Muay Thai na Tailândia frustrou o desejo dos fãs.

– Pois bem, como foi citado, por duas vezes já foi marcado está luta, e acabou não rolando. Já provei o que tinha que provar para todos o meu potencial nas lutas. Não escolho adversário, apenas luto. 

Ao ser questionado sobre o seu futuro e sobre a possibilidade de migrar para o MMA, Jean não descarta essa mudança. “Ainda não, quero trabalhar mais minhas deficiências na parte de solo, me aprimorar mais, mas mais tarde, ano que vem talvez…”, declarou Terres, que além do Muay Thai vem treinando Jiu Jitsu também. “Agradeço a Deus por tudo o que estou vivendo e conquistando no esporte, pois a glória é toda dele. Sei que não é fácil, mas vou dar tudo de mim sempre. E um dia serei o top 1 do mundo”, finalizou Jean Terres.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: