Carolina Karasek vence mais uma e mantém sua invencibilidade no MMA

Carolina Karasek recebendo a sua premiação pela vitória em Sobradinho/RS

Fazendo a sua primeira luta em 2014 nessa quarta-feira, 09, a Peso Mosca Carolina Karasek (Spartacus Team) alcançou o seu terceiro triunfo no MMA, após ter migrado do Muay Thai em 2013. A atleta vem mostrando que é muito mais do que uma striker dentro dos cages, mostrando um domínios em todas as facetas que compõem o mixed martial arts.

Nessa sua terceira luta, Carolina encarou a atleta da seleção uruguaia de Judo Fernanda Gadea, no OFC Sobradinho Fight 2, que acabou sentindo uma lesão em seu pulso direito no decorrer do duelo, fazendo com que o árbitro central interrompesse  a luta, dando a vitória para a Lutadora do Ano no RS em 2013.

Questionada se o seu  planejamento para a luta foi cumprido, a atleta ficou satisfeita com o seu desempenho. “Minha estratégia principal era apostar nos chutes, que segundo minha professora de Muay Thai, Laiana Pretto, estavam muito fortes. Então posso dizer que tudo correu conforme planejado”, afirmou Carolina.

A respeito da interrupção do combate, em decorrência da lesão de Nanda Gadea, a representante da cidade de Harmonia/RS revela uma certa frustração.

– Fiquei um pouco frustrada, porque eu estava gostando bastante da luta, estava trabalhando com calma, sem pressa para resolver. Estávamos perto de entrar no último minuto do round e eu iria buscar a queda para vencer o round por pontos, ou ainda tentar uma finalização. – Afirmou Carolina Karasek.

Com praticamente trinta dias para o seu próximo desafio dentro do octógono – Carolina enfrenta Luana Souza (ASM – De La Riva/SC) no JVT Championship 6 – a atleta deve iniciar a sua preparação nos próximos dias. “Agora tiro alguns dias para aliviar a tensão e o físico. Como não tive muito desgaste, em quatro ou cinco dias reinicio a preparação novamente, já temos o cronograma”, declarou Carolina Karasek.

Invicta no MMA, Carolina lida bem com a responsabilidade que cresce a cada novo triunfo dentro dos cages. “Cresce a responsabilidade, as expectativas, aumenta a intensidade dos treinos, e assim por diante. A cabeça deve se manter no lugar. Estar psicologicamente bem preparada é uma exigência. Os passos devem ser dados com calma e paciência, um degrau por vez. Um resultado negativo pode acontecer a qualquer momento, e isso é parte do esporte, da vida do atleta. Ninguém deixa de ser um bom lutador porque perdeu uma luta. A frustração pode ser difícil de superar, mas seguir em frente mostra o coração do campeão”, finalizou a lutadora.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: