Carolina Karasek pronta para o JVT 5: “Agora sou uma lutadora de MMA e não mais puramente de trocação”

Carolina Karasek faz sua estreia no MMA (Foto: Arquivo Pessoal)

Carolina faz sua estreia no MMA (Foto: Arquivo Pessoal)

Sempre lembrada como uma das principais lutadoras de trocação no Rio Grande do Sul, a atleta da cidade de Harmonia/RS Carolina Karasek (Spartacus) já se prepara para calçar as luvas de 4 onças e buscar o seu espaço no MMA feminino, em um duelo contra a catarinense Thayla Santos (Junior Aguiar Team/ Joinville), que ocorre na quinta edição do JVT Championship no dia 19/10 na cidade de Caxias do Sul.

E o NAS GRADES foi conversar com a atleta e saber sobre as suas espectativas para essa migração para o MMA e sua preparação para o confronto.

NAS GRADES: O que te motivou a migrar do Muay Thai para o MMA? Seria esse um caminho natural para uma lutadora?

CAROLINA KARASEK: Desde meu início nas artes marciais o objetivo maior era o MMA. Mas como o tempo livre para dedicação era pouco, a primeira opção foi a trocação, por isso iniciei pelo Muay Thai. Quero me estabelecer na categoria 52kg, mas aceitaremos alguns combates na 57 também.

NAS GRADES: Como tem sido os teus treinos para esse novo desafio na tua carreira?

CAROLINA KARASEK: Os treinos estão sendo cada vez melhores e mais abrangentes. Esta preparação acontece há mais de um ano já, foi preciso paciência, dedicação e trabalho duro para poder agora entrar, digamos assim, com os dois pés no MMA.

NAS GRADES: Sendo uma atleta que tem o forte na trocação, dá pra dizer que tu vais buscar o KO?

CAROLINA KARASEK:  Vou buscar a vitória em qualquer espaço do octógono, agora sou uma lutadora de MMA e não mais puramente de trocação.

NAS GRADES: E o que tu conhece da Thayla? Já analisou as lutas dela em busca dos pontos fortes/fracos?

CAROLINA KARASEK: O que sei de minha primeira adversária, Thayla Santos, é que ela tem a trocação como arma principal, tendo diversas lutas de boxe, kickboxing e Muay Thai. Trabalhamos em cima disso.

NAS GRADES: Já conta com patrocínios que te garantam uma tranquilidade para se dedicar aos treinos?

CAROLINA KARASEK: Felizmente, hoje sou empresária e posso conciliar e organizar bem meus horários, mas nem sempre foi assim. Meu patrocínio é, digamos, minha própria empresa, a CONQUALI Academia e Fisioterapia. Mas estamos abertos a patrocinadores, o momento é bem oportuno.

NAS GRADES: Na tua opinião, qual é o futuro da divisão feminina do MMA no RS?

CAROLINA KARASEK: O MMA feminino no RS está recém engatinhando, estamos muito atrasadas em relação a outros estados. Tanto que minha primeira adversária já vem de Santa Catarina. Fica a dica para as meninas se aventurarem mais e aproveitarem a oportunidade. Vemos diversas meninas disputando campenatos de Jiu Jitsu e Muay Thai, mas poucas estão se dedicando ao MMA. O trabalho é duro e o caminho é longo, mas o retorno da modalidade vale a pena! Espero sinceramente estar ajudando a abrir este espaço. Grande abraço ao Nas Grades e obrigada mais uma vez por estar participando neste espaço.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: