Nas Grades com Silas Robson

Silas, após vencer seu combate no JVT Championship 4

O caxiense Silas Robson de Oliveira, dono de um cartel perfeito no MMA com 5 vitórias, é outro nome que está se destacando no cenário gaúcho do esporte, Faixa Preta de Jiu Jitsu, Silas tem como curiosidade a participação em todas as edições do JVT Championship, tradicional evento da região serrana no Rio Grande do Sul.

Confira o bate papo com o atleta.

NAS GRADES: Como iniciaste nas Artes Marciais?

SILAS ROBSON: Artes Marciais para mim foi e é um remédio. Devido a perda da minha mãe cedo (8 anos) tive que lidar com algumas situações e a maior delas era ser uma criança imperativa. Seguindo conselhos de profissionais, meu pai começou a procurar esporte, onde fiz natação ,karatê, futebol, handebol, skate, capoeira, etc..Isso em Araxá/MG.

Nunca me encontrei e o tempo passou. Comecei a malhar com 15 anos até que um dia vi uns caras saindo suados,quase carregados,cansados, de kimono de uma sala ao lado, fui até lá e fiquei. Meu primeiro Mestre Sebastião (Tião) me convidou para dar um treino no outro dia, até hoje nunca mais parei.

NAS GRADES: E a migração para o MMA, como ocorreu?

SILAS ROBSON: Sou corretor de imóveis e estava trabalhando numa quarta-feira em um plantão no Shopping, quando o meu Mestre Giovanni Reis me chamou no MSN,e me questionou se eu gostaria de lutar. Perguntei se seria Jiu Jitsu, mas ele me respondeu que seria “porrada”. No mesmo instante, respondi que quem poderia dizer se eu estava pronto era ele, pois sabia dos meus treinos.

A resposta dele foi direta, “olha, o cara é da luta de pé, se seguirmos a estrategia, nós ganhamos”. A minha resposta foi só uma: ok,  estou dentro. O detalhe é que meu Mestre não especificou a data da luta.Pensei “estou treinando forte Jiu Jitsu, é só traçar a estratégia, treinar um pouco a parte em pé que vai da certo”. Quando cheguei a noite na academia falei: Sensei vamos montar uma programação, vou começar a treinar parte em pé com o Claudir Dutkevis.  A resposta do Mestre Giovanni foi a seguinte: “Beleza, você treina hoje aqui,depois vai no Claudir. Amanhã a mesma coisa, na sexta descansa e  tem que bater 84 kilos as 18h e sábado lutamos”.  Nesse momento eu perguntei “O que? É sábado?”. Cai pra dentro e deu tudo certo graças a Deus, finalização no 2° round. (Silas finalizou Anderson Tomé “Psicopata” em outubro/2011, no JVT Championship 1)

NAS GRADES: Por ser um atleta oriundo do Jiu Jitsu, o teu forte é o jogo de solo. Como tu avalia a tua parte de trocação – Boxe/Muay Thai?

SILAS ROBSON: Quanto a parte em pé estou bem tranquilo, pois é o que mais treino. Tenho bons treinos e bons Professores (Jocelino e Claudir) aqui na Academia Tranning. Na fase final do treinamento, pré luta, eu vou ao Rio de Janeiro, na TFT intensificar mais ainda, pois tenho treinos com Thiago Marreta (TUF 2), Julio Cesar “Merenda”, “Bob Sponja” e uma galera. Sei que preciso melhorar como todos,mais fico muito confortável trocando.

NAS GRADES: Quais os teus títulos no Jiu Jitsu?

SILAS ROBSON: Tenho muito títulos, mas os mais importantes no Jiu Jitsu foram: Campeão Sul Americano peso pesado pela CBJJ em novembro de 2012 na faixa Marrom. No mesmo ano fiquei em 3°colocado no brasileiro pela CBJJ, faixa marrom meio pesado. Já na faixa Azul fui Campeão brasileiro 2007, Campeão Peso e Absoluto do Internacional do Argentina Open Buenos Aires 2011, na faixa Marrom.

NAS GRADES: Com cinco lutas e cinco vitórias no MMA profissional, qual foi a luta que tu considera como a que foi a mais importante?

SILAS ROBSON: A primeira quando enfrentei Anderson Tomé, pois foi onde despertou o meu  interesse pelo MMA.

NAS GRADES:  Tu já lutou na divisão dos Pesos Médios e hoje está nos Meio Médios. Essa é a categoria de peso em que tu queres te manter?

SILAS ROBSON: A questão envolvendo o meu peso está sendo analisada ainda. No próximo evento que deverei lutar, o WOCS que ocorre na cidade de Gramado no mês de agosto, eu luto na divisão dos Meio Médios. Mas, provavelmente, minha categoria será dos Pesos Leves.

NAS GRADES: Dentre os atletas da categoria que estão em atividade no Rio Grande do Sul, existe algum que tu gostaria de enfrentar?

SILAS ROBSON: O Rio Grande do Sul tem ótimos lutadores. Essa questão de com quem lutar, sempre quem avalia são meus treinadores. Não me importo com nome ou academia e nem com que tenho que lutar.

NAS GRADES: Como tu avalia o momento atual do MMA no Rio Grande do Sul?

SILAS ROBSON: O Rio Grande do Sul já tem grandes eventos, grandes academias, grandes lutadores. Eu vejo um futuro muito positivo, mas ainda vejo muito picareta estragando nosso esporte, sem organização, sem prestigio aos lutadores, gente com ganancia ao dinheiro, além da guerra maior que é conseguir apoio, pois muitos ainda trabalham, treinam, dão aula e lutam,O lutar acaba sendo o mais fácil. Agradeço ao NAS GRADES pelo espaço concedido e agradecer meus patrocinadores que sem eles é impossível: Real Makro Calçados, Max Muscle, Balance Ultimate Body Perfomance, Aspen Hotéis, Performa Academia,Germano Preparação Física, Pixel Pro.

Anúncios

One Response to Nas Grades com Silas Robson

  1. Felipe disse:

    Silão é fera nos treinos e um MONSTRO no octógno, tem um presente vencedor e um futuro de campeão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: