Ronda Rousey leva mais um braço para casa e Lyoto se credencia ao título dos Meio Pesados

Ronda Rousey vence mais uma vez com seu armlock

A noite desse sábado entrou definitivamente na história do mixed martial arts. As mais de 15 mil pessoas que lotaram o Honda Center, em Anaheim/Califórnia e os milhões que assistiram pela TV, presenciaram a história sendo escrita.

Depois de negar a presença de duelos femininos no octógono do UFC, Dana White acabou se rendendo aos punhos nada delicados das lutadoras. E as disputas femininas chegaram ao maior evento de MMA do planeta da melhor forma possível, com um show entre Ronda Rousey e Liz Carmouche.

Sétima vitória da bela campeã

Na luta principal do UFC 157, a campeã dos Pesos Galos do UFC estreou na organização da mesma forma como fez em todas as suas seis lutas profissionais. O duelo travado contra a desafiante Liz Carmouche conteve toques de forte emoção, apesar de não ter passado do primeiro round.

Tão logo o combate teve início, Ronda partiu para cima de Liz, quedando sua adversária. Surpreendendo a todos, Liz Carmouche conseguiu se desvencilhar de Ronda Rousey e pegou suas costas, aplicando um mata-leão. Por alguns instantes, a desafiante teve em suas mãos a oportunidade de chocar o mundo derrotando a franca favorita Rousey. Conseguindo se livrar do golpe de Carmouche, a campeã passou a atacá-la no ground’n’pound, abrindo espaço para usar o seu mais temido golpe, o seu armlock, que acabou determinando o final do duelo. A partir do final do duelo, a grande dúvida é saber quem será a próxima adversária que tentará parar a bela loura detentora do cinturão do UFC.

Lyoto está próximo do cinturão dos Meio Pesados

Na co-luta principal da noite, o brasileiro e ex-campeão dos Meio Pesados Lyoto Machida lutou de forma estratégica contra o americano Dan Henderson. Em um combate que avançou até o segundo final do terceiro round, Lyoto e Hendo fizeram uma luta que não agradou o público, que acabou vaiando o resultado que conferiu ao brasileiro o direto de ser o próximo desafiante ao título da divisão, após o combate marcado para abril entre o campeão Jon Jones e Chael Sonnen.

A grande expectativa é de que ocorra a revanche entre Lyoto Machida e Jon Jones ainda neste ano.

O “California Kid” volta a vencer no octógono e brasileiro estreia com derrota

Considerado como um dos atletas com o maior número de fãs no MMA, o americano Urijah Faber, com uma carreira irregular no UFC, encarou o salvadorenho Ivan Menjivar pelo Pesos Galos da organização. Faber, que vinha de derrota para o brasileiro Renan Barão na disputa interino do título, venceu o se adversário por finalização, aplicando um mata-leão em Menjivar. Os dois atletas ja haviam se enfrentado em 2006, com a vitória do “California Kid” por desqualificação do salvadorenho por um golpe ilegal.

Abrindo os trabalhos do UFC 157, o brasileiro Yuri Villefort, ex-Strikeforce, fez a sua primeira luta na organização contra o americano Nah-Shon Burrell.  Apesar de uma grande luta travada, Villefort acabou derrotado na decisão unânime dos juízes laterais.

Confira os resultados completos do UFC 157: Rousey vs. Carmouche

– Estados Unidos Ronda Rousey venceu Estados Unidos Liz Carmouche – Finalização (armlock) – 4’49” R1

– Brasil Lyoto Machida venceu Estados Unidos Dan Henderson – Decisão Dividida

– Estados Unidos Urijah Faber venceu El Salvador Ivan Menjivar – Finalização (mata-leão) – 4’34” R1

– Estados Unidos Court McGee venceu Estados Unidos Josh Neer – Decisão Unânime

– Estados Unidos Robbie Lawler venceu Estados Unidos Josh Koscheck – TKO – 3’57” R1

– Estados Unidos Brendan Schaub venceu Estados Unidos Lavar Johnson – Decisão Unânime

– Estados Unidos Michael Chiesa venceu Finlândia Anton Kuivanen – Finalização (mata-leão) – 2’29” R2

– Estados Unidos Dennis Bermudez venceu Estados Unidos Matt Grice – Decisão Dividida

– Canadá Sam Stout venceu Estados Unidos Caros Fodor – Decisão Dividida

– Estados Unidos Kenny Robertson vence Canadá Brock Jardine – Finalização (chave de tendão do jarrete) – 2’57” R1

– Estados Unidos Neil Magny venceu Estados Unidos Jon Manley – Decisão Unânime

– Estados Unidos Nah-Shon Burrell venceu Brasil Yuri Villefort – Decisão Unânime

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: